quarta-feira, 9 de abril de 2014

Aftermath da American Airlines

Após as péssimas notícias de ontem, hoje está uma calmaria na Boulevard Amon Carter, sede da American Airlines em Fort Worth, no Texas. O maior pecado da minha empresa aérea preferida foi a falta de aviso prévio, porém, mesmo com as mudanças, a verdade é que o AAdvantage continua o melhor programa de milhagens do mundo, vamos aqui enumerar o que realmente aconteceu e como ficou agora:

1 - Não é permitido o Stop-Over em bilhetes prêmios_ Uma coisa ruim, porém uma ferramente utilizada por muito poucos usuários, que permitia você parar em um dos Hubs da American, e ficar lá alguns dias antes de prosseguir ao destino, ou de volta para casa. Porém a AA era a única cia aérea no mundo que fazia essa concessão, o que é possível fazer ainda no bilhete pagante.

2 - Extinção do Prêmio Oneworld_ Em um primeiro momento achei uma tragédia, mas depois percebi que ainda é possível emitir uma passagem de volta ao mundo, porém seguindo a tabela Oneworld, o que não piorou tanto assim, e sim foi mais um ajuste. Eu fiquei enfesado de início, mas acho que muitos não perceberam a importância disso, vejam só, ano passado eu fiz uma viagem em classe executiva por 240 mil milhas na rota GIG - MAD - CPT - SYD - HKG - LAX - GIG. Essa mesma rota é possível ser feita hoje, porém com 277.500 milhas, um incremento de apenas de 37.500 milhas. Não é fim, ainda é possível emitir uma passagem em volta ao mundo, porém com um pouco mais de milhas. Foi uma coisa ruim a alteração sem sombra de dúvidas, mas não o fim.

3 - Aumento dos Prêmio com disponibilidade imediata_ Aqui houve uma comoção geral, embora, quase 100% das pessoas que reclamaram ou reclamam, nunca utilizaram ou nunca pretendem utilizar os prêmios com dispobinibilidade imediata. Mas e eu? Eu uso, e fico no prejuízo? Na verdade não, pois, apesar do aumento, os novos valores ainda são menores do que os praticados pela Delta e pela United, inclusive o prêmio de econômica com disponibilidade imediata, que permite você a marcar um assento na MCE da AA (Assento com pouco mais de espaço), diminuiu em 5 mil milhas, dependendo da flutuação do dia. Aqui eu tenho a tranquilidade de dizer com toda a propriedade, que essa mudança não me afetou nem um pouco, pois prefiro pagar a passagem, a utilizar um prêmio desses, e acumular mais milhas para uma troca futura, seja com a própria AA, ou com um parceiro dela.

Resumo da Ópera: O maior pecado da American foi não ter dado o aviso prévio, que gerou um sentimento de indignação e falta de confiança no que concerne um programa de fidelidade. A fidelidade não pode ser uma via de mão única, e nisso eles pisaram na bola, porém muitos estão utilizando disso para alegar saída do programa, e resposta da gerência é a mesma, fique a vontade, pois ninguém é obrigado a ficar submetido a um programa de milhagem, todavia eu aconselho o contrário, pois apesar de todas as mudanças, o AAdvantage ainda é o melhor programa do mundo, e quando for a hora de pular fora da nave, eu serei o primeiro a escrever aqui, como sempre faço nas questões ligadas a American Airlines. Então acalmem-se, e vamos decolar, ainda temos "gordurinhas" no programa para queimar. Alguns podem ficar chateados com esse post, mas tudo escrito aqui é a verdade imparcial, levando a conjuntura atual do mercado de programa de fidelidade. Se for para o Multiplus, ou Smiles, ou qualquer outro aí sim vai piorar de vez, lembrando que, dependendo do seu padrão de viagem, pode ser que o Smiles ou Multiplus, ou outro sejam a melhor opção para você, porém na maioria dos casos, eu ainda acredito que seja o AAdvantage. Forte Abraço a todos e assistam um vídeo de 15 anos atrás que pode ser o futuro do AAdvantage, e nesse caso você estará na nave conosco. Até a próxima!


Nenhum comentário:

Postar um comentário