terça-feira, 14 de julho de 2015

REPORTAGEM DO ESTADÃO NA TENTATIVA DE AJUDAR O LEITOR COMPLICA DEMAIS E ACABA FAZENDO MARKETING

No fim desta postagem está o link para a reportagem que deu origem a essa crítica. Numa reportagem com o título "COMO USAR SUAS MILHAS DA MELHOR FORMA", o Estadão dá exemplos vagos, num texto confuso, com conselhos erráticos que podem destruir seu patrimônio de fidelidade. Não sei o que está acontecendo ultimamente. Me parece que todos se tornaram um expert em Programas de Fidelidade e saem atirando conselhos, que caso, levados a sério podem constituir a ruína do seu patrimônio de fidelidade. Fiquei chocado com a tamanha falta de informação do texto de um meio renomado como o Estadão, que divulga informações de qualidade ruim e as considera como o "pulo do gato" para se dar bem com programas de fidelidade. Vou reunir as informações que achei mais incongruente a fim de que vocês não cometam esse erros e acabem por levar um prejuízo a posteriori. Segue a lista:

1 - As milhas vêm de algum lugar. Assim como dinheiro milhas não dão em árvore, logo se alguém conseguiu resgatar uma passagem, essa pessoa acumulou ou pelo cartão de crédito, ou pela cia aérea, ou por variantes de terceiros.  

2 - Nem sempre é bom viajar utilizando milhas! Isso é muito importante: Imagine a seguinte situação. você tem 40 mil milhas da AA e quer viajar para os EUA. Vai direto e nem busca preço, vê quando existe disponibilidade e emite sua passagem para Miami. Nesse contexto você pode ser dar bem ou mal. Se dará bem, se a passagem estiver cara na época comprada, porém se você deu sorte de estar acompanhando o Mestre das Milhas e perceber que existe uma promoção por 600 Reais, acaba por jogar 50 mil milhas fora, as 40 mil da passagem, e as 10 mil que receberia. Logo, esse jogo de Programas de Fidelidade deve ser utilizado observando todos os ângulos possíveis.

3 - Vale a pena comprar milhas para usá-las? SIM e NÃO! Depende do resgate. Como vocês podem ter notado o Smiles lançou a promoção de compra de milhas em triplo. Nesse sentido é possível obter resgates interessantes valendo a compra da milha, todavia uma vez que a promoção acaba isso se torna completamente desinteressante. Mas reparem que não existe uma resposta correta para a pergunta, podendo variar demais no meio dos programas de fidelidades e suas características no caso concreto.

4 - Quem cedo madruga nem sempre se dá bem, vide constantes promoções com 1 a 2 meses antes da Viagem, no caso da Air France por exemplo que permite o resgate de prêmios com milhas reduzidas até 2 semanas antes da viagem. Logo se você 6 meses emitiu uma passagem executiva com o Flying blue, e depois saiu o mesmo prêmio por milhas reduzidas você perdeu! Aí vem alguém e pergunta, mas e se não sair a promoção? Não saiu, e usa as milhas normais, porém se sair é inconteste a perda do valor do bilhete prêmio. Uma viagem tem de ter antecedência sim e planejamento, porém quem cedo madruga nesse meio nem sempre se dá bem, seja em virtude da alteração das tarifas bem como pelas promoções dos diferentes programas de fidelidade.

5 - Nunca tente precificar a milhas, e sim a experiência, como nosso colunista Gabriel Gasparetto faz. Não é necessário saber o custo da milhas, até porque existem casos, embora alguns economistas são capazes de arrancar os cabelos agora, em que a milha a 33 centavos é mais barata do que a milha em 10 centavos. Ex.: Viajar em Classe Executiva para a Ásia ao invés de econômica com uma boa promoção.

6 - Como escolher o Programa de Fidelidade? Essa foi a pior parte de todo o texto. Essa é uma pergunta extremamente complexa, e talvez leve alguns meses, quiça anos para que alguém possa entender qual será o melhor programa para ele. Espero que vocês entendam o seguinte: NÃO É PORQUE SOMENTE VIAJO DE TAM QUE O MULTIPLUS SERÁ O MELHOR PROGRAMA PARA VOCÊ ASSIM COMO A GOL E O SMILES. 

Ex.: Um passageiro frequente da GOL que viaja somente na tarifa supre promocional não irá pontuar absolutamente nada no Smiles, porém receberá milhas na DELTA. O que você prefere?

7 - É muito fácil adiar a validade das milhas nos programas internacionais, o programa da Delta não tem validade por exemplo, enquanto o da AA é possível pagar uma taxa de 30 dólares para adiar a validade de suas milhas em 1 ano e meio, se bem que quem aproveita as promoções sazonais de milhas adiam automaticamente a validade de suas milhas de forma gratuita.

8 - Vale muito a pena utilizar milhas para fazer upgrade, ou você prefere que as mesmas expirem ou fiquem acumuladas?

9 - Não é difícil emitir passagem prêmio, o que é necessário é o prévio cuidado para observar a disponibilidade e então sim transferir as milhas do cartão de crédito para efetuar o resgate, e não ser fisgado por promoções de transfira agora e receba bônus que duram apenas 6 meses seja para ficar com mais milhas ou adiar a validade das mesmas, que podem ser o início de um grande elefante branco.

10 - O guia definitivo acabou de bagunçar sua cabeça e lhe prestar alguns desserviços na área de milhagem. Esse é um assunto muito complexo, onde existe uma verdadeira variedade de experiências em que uns se dão muito bem e outros muito mal, e cabe você ler, analisar todos os fatos, olhar com cuidado a sua volta e como está seu padrão de pontos, para que você não confie num instrumento como esse do Estadão cegamente e acabe por ter um prejuízo, e depois o único culpado será você mesmo que se deixou levar por algumas informações que funcionaram para alguns, mas pode ser uma verdadeira tragédia para você. 

É isso, o objetivo da criação desse site foi justamente orientar e instruir o público afim de que você possa aproveitar ao máximo suas milhas seja no longo prazo ou no curto prazo. Já divulgamos informações que ajudaram leitores a alcançar uma experiência jamais tida antes, e tudo isso com o cuidado, veracidade, e técnica antes de tomar qualquer atitude nesse mercado um tanto errático. Esperamos sempre de você a atenção necessária para que não seja influenciado por essas matérias de grande circulação, porém que podem ter um efeito devastador na sua pontuação, contribuindo apenas para a felicidade das empresas que ficam com as suas milhas ou pontos. Aqui no Mestre das Milhas o nosso lado é o SEU. Boa Viagem!

Nenhum comentário:

Postar um comentário