sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Textual description of firstImageUrl

IMPORTANTE: TAM FIDELIDADE ANUNCIA GRANDES MUDANÇAS PARA O PROGRAMA EM 2016

Como era de se esperar, e antecipado aqui há alguns meses atrás, a TAM anunciou hoje oficialmente as mudanças para seu programa em 2016. Na verdade isso é um alinhamento ao LANPASS pois quando do término da fusão, e ambas passarem a ser operacionalmente uma só como LATAM deverá haver um só programa de fidelidade, então o caminho é esse. 

Mas agora vamos a uma verdadeira e imparcial análise dos fatos, como vai ficar o TAM Fidelidade que não se confunde com o Multiplus, o que eu ainda acho uma aberração. O Multiplus é como se fosse um parasite do TAM Fidelidade, todos os pontos ou milhas que você recebe voando irão para sua conta Multiplus, e para resgate o mesmo, o que eu acho confuso, e desleal, uma vez que alguém levado pelo erro pode utilizar esses pontos para outra coisa. Mas enfim vamos às mudanças do TAM Fidelidade.

A partir de agora você irá acumular pontos nos voos domésticos, ou seja, o Programa passa a seguir a tendência do mercado para remuneração pelo gasto e não mais por distância voada, o que por si só já desvaloriza o programa, me desculpem os demais experts. Todavia o maior problema é que não foi informado a remuneração da tarifa "PROMO" que eu geralmente utilizo nas minhas viagens que dá pra programar com antecedência pela TAM. Será Zero?? Não vi ninguém comentar sobre isso, o que é demais importante, pois de que adiantar montar uma página bonita com exemplos de que você vai ganhar mais pontos se na tarifa mais importante o acúmulo for zero. Só nesse quesito acaba o Programa de Fidelidade. 

Mas vamos aos exemplos dados de bom grado pelo Site oficial da TAM. Antes se você voasse do RJ para qualquer lugar no Brasil receberia no mínimo 500 pontos, e agora (após Abril de 2016) será com base no valor gasto vezes o multiplicador da tarifa. O Site deu um exemplo, mas eu prefiro dar outro mais popular. Imaginem a ponte aérea com maior tráfego no Brasil RJ - SP. Antes, independente da passagem você receberia 500 pontos por trecho voado, mas agora você receberá 500 pontos se e somente se gastar ao menos 250 Reais, ou seja, se você comprar a tarifa básica com antecedência por 70 a 100 reais receberá no máximo 200 pontos, menos da metade do que era antigamente. Gostou do meu exemplo? Então, é para isso que estou aqui, para exemplificar o funcionamento do novo programa a realidade do mercado brasileiro. Daí vem alguém e fala, mais e se eu gastar 500 Reais na Passagem, vou ganhar mais!!! Viu só? Melhorou!!! Então eu replico: Se o dinheiro for da empresa ou governo parabéns, pois realmente melhorou para você, mas se sair do seu bolso não será melhor ir para a Azul e acumular mais pontos, já que o programa deles multiplica o seu gasto por 4 na categoria mais baixa?? Melhorou???

Eu preciso trazer esses questionamentos aqui, espero que entendam, pois pelo menos na minha visão, no quesito de acúmulo de pontos para voos domésticos o programa ficou pior, e nesse sentido, o da Azul está dando um banho na TAM. 

Agora vamos às Categorias Elites, o que aqui foi uma verdadeira tragédia. Tudo bem que eles passaram a considerar cada segmento de trecho como voo, mas de que adianta se tem de ser 125 trechos somente com a TAM ou LAN. Sim, meu caro leitor, é isso mesmo, a Oneworld só ajuda até o nível Vermelho Plus, acima disso, o mais importante que é o Black, somente com TAM e LAN, ou seja, não vão contar nem 1 pontinho feito com nenhuma das cias oneworld, o que é outra aberração. Daí vem outro e diz: Ah! Mas ficou mais fácil de eu ser Vermelho com 40 mil pontos! E eu respondo, verdade meu querido, mas você prefere ser Vermelho com a TAM ou Platinum com a AA?? Para quem chega aos 40 mil pontos com a TAM com as regras do novo programa, chega a Platinum da AA muito fácil, e honestamente, quem vai te dar maiores benefícios? Acho que não precisa ser gênio para saber a resposta dessa pergunta.

Uma coisa boa foi o calendário de qualificação que passará a ser como qualquer outro programa normal de fidelidade no ano calendário, ou seja, inicia a qualificação em Janeiro e termina em Dezembro do mesmo ano.

Agora vamos aos voos internacionais, e aqui foi uma verdadeira jogada de Marketing, e vi muitos elogiando, porém foi uma verdadeira pegadinha, e para mostrar isso vou fazer uns exemplos abaixo:

Como era antes:

América Latina - 1.000 pontos
EUA - 5.000 pontos
Europa - 6.000 pontos

E a partir de 2016 será pela distância, mas daí segue meu questionamento, quanto é por acaso a distância nos destinos mais procurados do mercado: Brasil (SP/RJ) - EUA - Europa  - América Latina???

Miami - 4 mil milhas
França - 5.800 milhas
Nova York - 4.700 milhas
Santiago - 600 milhas

Mas olhem que interessante, o exemplo apresentado na página é de Brasil - Frankfurt, um dos destinos mais longínquos da Europa que tem na verdade 6.074 milhas de SP, e eles esticaram um pouquinho mais para mostrar que você receberá mais pontos. Batam Palmas. E Paris? Londres? Portugal? Espanha? Por que não colocaram um exemplo desses países??? Porque, eu falo mesmo, iria dar pontuação menor, Paris por exemplo 5.800 pontos, ou seja, onde antes você iria ganhar 6 mil receberá agora 5.800, e Portugal que você receberá somente 4.900 milhas, uma diferença de 1.100 pontos a menos!!! E a matemática é a mesma para todos os outros destinos no mundo. É óbvio que existirão situação como Frankfurt, Moscou, Seattle, Vancouver, entre outros que a pontuação será maior? Mas será essa a realidade do mercado brasileiro?

Bom, basicamente é isso! Abordamos todos os aspectos, e após ler com atenção chegamos a conclusão de que tudo não passou de uma grande jogada de marketing, piorando um pouquinho o programa, não houve melhora em nada, e não se deixe levar pelo rebaixamento dos números para a categoria elite, até mesmo porque a TAM só oferece benefícios consistentes para a categoria BLACK, que passará a ser alcançada somente com voos TAM ou LAN.

A TAM que me desculpe, mas eu preciso expor aqui essas táticas que considero cruéis com os seus melhores clientes, aqueles que decidem prestigiar a cia aérea com sua fidelidade, e acabam por ter seus benefícios desvalorizados porém apresentados como uma melhor opção através de uma repaginada no programa com mais Marketing do que reconhecimento e melhoras para aquele que deveria ser a razão de a cia operar com sucesso. Alguns vão ficar chateados comigo, mas minha análise traduz a operação da maioria do mercado brasileiro, onde alguns poucos realmente vão ganhar uns cascalhinhos de milhas a mais, porém nada muito além do que já era antes. É com um imenso desprazer que eu recebo essa notícia da TAM, principalmente da forma como ela anunciou como disse acima utilizando de exemplos de exceção para confundir a cabeça do seu passageiro fiel. Eu ainda recomendo o AAdvantage da AA até o presente momento como melhor programa de fidelidade da aliança Oneworld e do mundo, pois não foi a toa que o mesmo sagrou-se campeão na premiação do Freddy's awards. Por favor, se ficou alguma dúvida utilizem o espaço dos comentários para o debate. Espero que todos tenham compreendido minha análise imparcial do que está por vir. Boa Viagem!


*Imagem retirada do site oficial da TAM.

Nenhum comentário:

Postar um comentário