terça-feira, 2 de agosto de 2016

Textual description of firstImageUrl

A ENCRENCA QUE A AMERICAN SE METEU

Desde ontem o programa AAdvantage deixou de ser o melhor do mundo, e passou a dar milhas com base no gasto, e não mais na distância voada. Isso não só empobreceu o programa, como passou a ser péssimo para nós brasileiros em função da conversão do dólar, pois a referência para o novo cômputo de pontos é a moeda americana. Hoje o AAdvantage solta mais uma de suas promoções mirabolantes de compra milhas, onde é possível comprar 235 mil milhas por aproximadamente 4.800 dólares, o que na cotação de hoje com IOF algo em torno de 17 mil Reais. 

Essa sempre foi uma das vontade da American, vender milhas, sendo que com o novo programa até poderia ser atrativo, pois perceba, uma passagem de 4.800 dólares irá lhe garantir somente 52.800 milhas se, e somente se, você for o nível elite máximo do programa, caso contrário receberá míseras 24 mil pontos, agora são pontos, não mais milhas, já que não é com base na distância, e sim gasto. Com isso seria interessante realizar essa compra de 235 mil pontos por 17 mil Reais? NÃO! Mas por que? Porque simplesmente a AA não só alterou a forma de acúmulo de pontos do programa como aumentou todas as suas tabelas de resgate, e agora por exemplo 235 mil pontos seria o equivalente 2 viagens de classe executiva entre Brasil e Eua.

Agora vamos fazer um cálculo diferente, vamos comprar 2 passagens promocionais em executiva com a American para qualquer lugar dos EUA e creditar esses pontos no Latam Fidelidade. A média de uma executiva promocional para os EUA fica em torno de 5 mil Reais, embora já divulgamos aqui Orlando por 3 mil, São Francisco por 3.500, e Seattle por 4 mil. Voltando ao raciocínio inicial, com 10 mil reais você compra 2 passagens em classe executiva e ainda recebe pontos no Latam Fidelidade, o que corresponderia a 10 mil pontos Latam (sem status elite) por viagem, ou seja, um total de 20 mil pontos no mínimo, e com isso temos:

235 Mil Pontos AAdvantage:

Custo: 17 mil reais
Possibilidade: 2 Viagens Classe Executiva AA

Comprando Passagem Executiva Promocional, e Creditando no Latam:

Custo: 10 mil Reais
Possibilidade: 2 Viagens Classe Executiva AA e 20 mil pontos Latam
Ainda recebe nível elite Gold no Latam Fidelidade

Se for creditar no AAdvantage:

Recebe apenas 15 mil milhas, e não chega a nenhum nível elite

Então você vê a enrascada que o programa se meteu, não vale nem mais a pena comprar as milhas do AAdvantage, pois é melhor comprar a passagem e creditar as milhas no Latam Fidelidade, que será mais vantajoso pra você. Aí vem alguém e diz que com 235 mil milhas AAdvantage dá para fazer Nova York - Abu Dabhi no apartamento da Etihad que vale 20 mil dólares, o que é verdade, então seria uma economia de quase 75%, mas para quem quer gastar 17 mil reais pra fazer isso, acredito ser melhor e mais econômico comprar milhas Smiles e emitir o mesmo trecho por 600 mil milhas Smiles, que através de promoções de transferência e de compras você pode chegar a 600 mil por bem menos do que 10 mil reais, principalmente se utilizar aquelas promoções de transferência entre contas, onde você pode fazer duas contas de 300 mil milhas Smiles, e com isso emitir uma ida e volta no mesmo produto.

O importante é saber que com essa enorme desvalorização de milhas da American Airlines ocorrida em Abril, e agora com a conversão do programa em revenue somada a essas super promoções de compra de milhas, poderemos ver num futuro próximo o surgimento de mais promoções de milhas, pois só viajará agora de American quem realmente precisar viajar, e se a tarifa for a mais barata dentre várias companhias aéreas, pois a mudança degolou a lealdade, e foram eliminados aqueles clientes que antes só buscavam passagens no site da American, que agora irão trilhar para sites como Expedia, priceline e orbitz, utilizando então a tarifa mais barata em conjunto do que consideram o melhor produto a bordo, que com certeza não é a American que figura como uma das últimas no mercado americano em quase todas as avaliações de mercado. Boa Viagem.

*Captura de tela do site da American Airlines.

Nenhum comentário:

Postar um comentário