terça-feira, 13 de dezembro de 2016

RESOLUÇÃO 400/2016 DA ANAC É APROVADA, AGORA ENTENDA DE FATO COMO ISSO AFETARÁ SUA VIDA

É muito comum ler textos jornalísticos sobre o assunto, porém muitos desses jornalistas são desinformados e tendenciosos, querendo meio que acender uma fogueira aonde não existe. Amanhã será publicado no diária oficial da União a aprovação da resolução 400 de 2016 da ANAC que de fato só valerá 90 dias depois, afinal esse é o período de vacância da lei. Com isso, preste muita atenção aqui, até o dia 13 de março de 2017 NADA IRÁ MUDAR, e mais, quem comprar passagens até o dia 13 de março de 2017 NADA IRÁ MUDAR, ou seja, de fato as mudanças só estarão em pleno vigor a partir de 2018. Por quê? Pois no dia 13 de março você pode comprar passagens aéreas até o dia 12 de Janeiro de 2018. ENTÃO REPETINDO, PARA QUEM ADQUIRIR PASSAGENS ATÉ DIA 13 DE MARÇO DE 2017, COM MILHAS OU PAGANDO, TERÃO SEUS DIREITOS ATUAIS PRESERVADOS. 

Bom, dito isto, vamos ao que interessa, e após? Irá piorar? NÃO! A franquia de malas do Brasil sempre foi muito generosa, e isso realmente traz um custo imenso para a cia aérea, pois quanto mais peso, mais combustível é necessário para fazer o avião voar. Acabou a franquia obrigatória, e com isso a cia aérea terá a liberdade de dizer como vai ser a franquia de bagagem da cia aérea com relação ao seu cliente, podendo variar de acordo com o nível elite, coisa que ninguém na imprensa mencionou.

O fato de a franquia de bagagens obrigatória ter terminado não quer dizer que você terá zero franquia da bagagens, mas deverá ser de acordo com a tarifa paga e o nível elite do passageiro. Obviamente um passageiro pagante de primeira classe, bem com um passageiro elite terão uma franquia de bagagens generosa. É muito fácil inclusive saber qual será sua franquia de bagagem com as cias aéreas americanas, pois basta olhar no quadro de categoria elites deles.

Eu considero isso um avanço, pois acredito sim, que em virtude da concorrência, os valores para quem não despacha bagagem pode cair sim. Claro que existe o risco de a empresa se aproveitar desta resolução para deixar tudo como está e cobrar mais pela bagagem, mas acredito ser muito difícil isso acontecer, em virtude da concorrência. Nesse caso, o programa elite das cias aéreas ganham mais valor, pois quanto mais alto o status mais franquia de bagagem você terá, e isso passará a ser um benefício extra, e não mais obrigatório por lei, valorizando assim o programa elite da empresa aérea.

Além disso, não haverá custos para alteração de nome errado nas passagens, e isso pode ser muito útil, principalmente em caso de bug quando tudo é feito naquela pressa, e por diversas vezes ocorre um erro de grafia. Agora, para mim o ponto mais importante é o cancelamento automático do segmento de viagem que foi quebrado pelo passageiro. Por exemplo, se você está nos EUA querendo retornar ao Brasil, e a passagem de ida e volta está mais barata que a de volta, você poderá comprar ida e volta, não viajar no trecho de ida, e voltar no voo previamente estipulado. Nesse caso o que acontecia era que o a cia cancelava todo o trecho continuado uma vez que houvesse no show. O mesmo pode ser utilizado para passagens promocionais da Latam de executiva que saem do RJ indo para Frankfurt, já que tem escala obrigatória em Guarulhos, quem está por lá pode pegar o voo lá e ir para Frankfurt e retornar, sem ter sua passagem cancelada. Não sei ainda como isso será feito, pois a resolução não explica, porém permite que passageiros utilizem da ferramente de "Hidden City" para conseguir tarifas mais baratas, o que de acordo com a resolução da ANAC será plenamente legal.

Agora só nos resta aguardar, e ver as mudanças no pós 13 de março de 2017. No dia 12 de março irei postar uma lembrança para aqueles que precisarem comprar passagens com franquia de bagagem, e logo em seguida já comentarei as mudanças, se houver, por parte das cias aéreas, mas no geral acho que melhorou muito, e que essas alterações irão de fato trazer melhorias para os passageiros no contexto geral, e irá desagradar quem costuma utilizar muita bagagem em suas viagens, mas acredito que a grande maioria dos passageiros irá apreciar as mudanças. E você? Qual a sua opinião a respeito?

Nenhum comentário:

Postar um comentário