COMPARTILHAR VIA
Não sei porque motivo, essa semana recebi um monte de emails pedindo para falar sobre como viajar de graça, e fico triste de responder a todos afirmando que tal informação é unicórnio, ou seja, infelizmente não existe. Quem alega viajar de graça está enganando você, pode ter certeza disso. Você consegue sim reduzir o custo de viagem, mas não viajar sem custo algum. Vamos tentar entender. Em um dos emails, o autor alegava que o “amigo” acabou de dar uma volta ao mundo gastando apenas 320 Reais de taxas, sendo as passagens todas emitidas com pontos. Agora vamos ao raciocínio técnico. De onde vieram as milhas? Foram doadas? Se sim, realmente a viagem saiu de graça, porém o remetente respondeu que vieram dos cartões dos pais do “amigo”, ora, e quanto de gasto foi necessário para obter tais milhas? Uma viagem atualmente de volta ao mundo em classe executiva custa cerca de 350 mil milhas num roteiro muito bem elaborado e com sorte de disponibilidade, e 350 mil milhas num cartão que dá 2 pontos para cada dólar gasto exige um gasto mínimo de 175 mil dólares, o que até pode ser reduzido para 92.500 dólares, caso a pessoa tenha tido a sorte de transferir num momento promocional de milhas em dobro. Conclusão: Houve no mínimo um gasto de pouco mais de 90 mil dólares (180 mil Reais, considerando gastos passados) para se conseguir ter essa pontuação, ou então a pessoa comprou algo em promoção 10×1, que nesse caso reduz o gasto drasticamente para 35 mil reais, porém que ainda é um gasto considerável, mas não acredito nesse cenário.
O Objetivo deste blog é justamente isso, ajudar, auxiliar, e ensinar da melhor forma possível para você emitir um bilhete de viagem, porém com um gasto muito reduzido, mas nunca de forma gratuita, porque simplesmente essa forma não existe, e quem alega tal prática falta com a verdade. Então, a pedido do pessoal que me enviou email, vamos apresentar um checklist para otimizar sua captação de milhas ou pontos a seguir:
1 – Sempre observe promoções de compras para alavancar seu número de milhas. 
Ex.: Comprar 1 Iphone em promoção de 10 pontos por Real, que gera milhas da parceria da loja, em conjunto com as milhas do cartão de crédito utilizado.
2 – Sempre tire proveito dos Bugs.
Ex.: Ainda existe programas que pontuam por distância, então você pode comprar um Bug da American e pontuar no Latam Fidelidade.
3 – Sempre utilize o seu cartão de crédito no que for possível, sem que essa utilização gere encargos extras para você.
4 – Sempre faça reclamação de atrasos, cancelamento e serviço ruim, pois isso pode te gerar milhas de compensação.
5 – Tente concentrar seus pontos em apenas um programa, pois diferente de bolsa de valores, esses tipos de programas não são investimentos, e sim uma retribuição por sua lealdade.
6 – Tente sempre utilizar suas milhas, pois essas tendem a se desvalorizar com o tempo, seja por redução no acúmulo, como por aumento na tabela de resgates.
7 – Sempre verifique promoção de acúmulo e resgates de milhas antes de viajar, ou resgatar uma viagem.
É isso. Não existe mágica. Resgatar milhas é muito fácil, desde que você tenha milhas na conta, sendo o mais difícil conseguir. Para quem tem dificuldades de acumular pontos existe o atalho da compra de milhas para emitir passagens, porém existe um custo, e esse custo pode ser bem elevado comparado com o que você deseja fazer. A tendência atual é de enxugamento desses pontos, pois as cias aérea estão buscando cada vez mais lucros num mercado cada vez mais incerto e competitivo, então cabe a você estudar seu hábito e direcionar para que consiga um maior retorno possível. E mais uma vez, não existe unicórnio. Boa Viagem.
P.S.: Existe um meio para viajar sem custo algum, basta ficar na fila de espera da FAB, e você poderá viajar em todo território nacional a bordo dos aviões da Força Aérea Brasileira. 
COMPARTILHAR VIA